segunda-feira, 1 de abril de 2013

Almanacão de Férias



Hoje vou falar sobre a coleção Almanacão de férias que marcou a infância de muita gente e todas as suas curiosidades. Almanacão de Férias surgiu da ideia de um especial de 1986 da Editora Abril, o Superalmanaque do Maurício que tinha 212 páginas, sendo 80 páginas de passatempos, e o resto era dividido entre republicação de histórias e aulas de violão. Essas aulas de violão eram muito comuns nas últimas revistas da turma na Editora Abril.

Quando a Turma da Mônica passou para a Globo, a ideia se manteve e foi lançado um Superalmanaque do Maurício em julho com o mesmo formato da Ed. Abril, formato 16 x 23 cm, com capa cartonada e as mesmas 212 páginas sem as aulas de violão. Então a revista ficou sendo 80 páginas de passatempos e 132 páginas de histórias republicadas. Por conta de direitos autorais, a MSP teve que mudar o nome da edição, sendo lançado então o Almanacão de Férias, mas para nossa surpresa veio a numeração nº 2 na capa em vez do nº 1. Então fica a confusão para muitos colecionadores que procuram o Almanacão de Férias nº 1 e não encontram, pois simplesmente não existiu um Almanacão de Férias com esse nº 1 na capa. O verdadeiro nº 1 foi o Superalmanaque do Maurício nº 1 de 1987.


O Almanacão de Férias nº 2 (ou nº 1 como preferir) teve formato igual ao Superalmanaque do Maurício, mesmas 212 páginas,divididos com 132 páginas de republicação de histórias e 80 páginas de passatempos. Realmente nunca gostei desse grande número de páginas de passatempos na edição, mesmo sabendo que a ideia da edição sempre foi esse mesmo de manter as crianças ocupadas nas férias. Mas como eram 132 páginas de histórias, contra 84 páginas nos almanaques convencionais (em uma época que não tinham passatempos nos almanaques convencionais), valia a pena. Na verdade, nunca gostei de passatempos nas revistas convencionais, eu nunca fazia, só deixava para fazer nos Almanacões.

Sobre as histórias um caso a parte. Muitas raridades e histórias excelentes de serem lidas. Muitos clássicos da Editora Abril. A gente teve o privilégio de ler histórias como "A galinha de Troia" (CB #65, de 1978), "Cadê meu coelhinho" (MN #107, de 1979), "A sombrona" (MN #110, de 1979),"O maior mistério da Terra" (Com Pato Donald, MN #187, de 1985), dentre outras da fase de ouro da Abril. No nº 7 chegou a ter até na abertura história de Festa Junina (MN #158, de 1983). 

Um grande destaque é que tinham muitas histórias de abertura originais dos 5 personagens principais no miolo. Sempre essas histórias de abertura no miolo que não valeriam a pena estar num almanaque convencional. Ou por ser curta demais, ou por ser muito clássica que seria mais interessante ser republicada num almanaque especial. Da fase da Ed. Abril dou destaque para as histórias "Um dragão de estimação" (CB #84, de 1980), "Um bastão muito louco" (CB #86, de 1980), "Uma cupida dentuça" (MN #103, de 1978), "Papai Noel dentuço?" (MN #116, de 1979), "O dente-propaganda" (MN #156, de 1983) e várias outras.


Até o nº 10 (em 1991) manteve esse formato 16 x 23 cm e tinham histórias apenas da Editora Abril. Esses números do 1 ao 10 foram os melhores, são os que eu mais gosto e que eu considero os especiais mesmo porque têm mais raridades. A partir do nº 11 o formato ficou maior aumentando para 21 x 26,5 cm, manteve as 212 páginas, com o mesmo número de histórias e passatempos e passou a já ter algumas histórias de 1987 da Globo. É que os almanaques da MSP têm data limite de republicarem histórias até de 5 anos atrás, e até hoje é assim. Tipo almanaques de 1987 vai ter histórias até 1982, almanaques de 1991, histórias de até 1986, almanaques de 1992, histórias até 1987, daí o motivo o Almanacão nº 11 passar a ter histórias da Globo, mas mesmo assim não deixou de ter o seu brilho.


Os Almanacões também costumavam ter brindes dentro. Algumas edições, vinham com ele, muitas vezes brindes, como giz de cera, lápis de cor, viseira de praia, quebra-cabeça, e vários outros. A partir do nº 17 a capa além de continuar cartonada, começou a ser plastificada. O nº 18 surpreendeu um pouco. Como as histórias normalmente são republicadas até 5 anos atrás, o normal era ter histórias até 1990, só que esse Almanacão teve 4 histórias das 4 primeiras edições do Parque da Mônica de 1993. Apesar dessas histórias serem boas, achei muito cedo republicá-las, já que eram apenas 2 anos das originais, mas mesmo assim ainda tinha outras histórias antigas e boas nele.

A decadência da coleção começou a se desenvolver no nº 19. A partir desse número, o número de páginas passou de 212 para 192 páginas, sendo 80 páginas de passatempos e 112 de histórias. E, mais tarde, iria piorar regredindo para 160 páginas, sendo 80 páginas de passatempos e 80 de histórias. 


A partir do nº 23, de 1998, passou a ter 3 almanacões por ano. Assim, como as revistas da Mônica e Cebolinha entre 1997 e 2002 inexplicavelmente tinham 13 edições por ano em vez de 12, em vez de ter Almanacão só em julho e dezembro, passou a ter em janeiro, julho e novembro. Nas férias de fim de ano eram maiores, passaram a ter 2 novos entre novembro e fevereiro. Nessa época já tinham reduzido o número de páginas para 160 páginas. Esse lance de 3 almanacões por ano permaneceu até a edição nº 36 de 2002 quando voltou ao normal de 2 por ano, porém com as mesmas 160 páginas. A coleção durou até em julho/2006, até o nº 43.

Em outubro/1994 passou a ter também Almanacão Turma da Mônica que era publicado fora das férias. Normalmente lançado nos meses de abril e outubro, com mesmo número de páginas do Almanacão de Férias, regredindo o número de páginas quando o "de Férias" diminuía  A diferença que no nº 1 foram só histórias inéditas (com curiosidade que essas histórias nunca foram republicadas até hoje) e a partir do nº 2 republicações. Desses, eu tenho até o nº 5 de outubro/1996. A coleção durou até o nº 24 em outubro/2006.


Agora na Panini, por causa dos mesmos direitos autorais, "Almanacão de Férias" passou a chamar "Grande Almanaque de Férias" e "Almanacão Turma da Mônica" se chama "Grande Almanaque Turma da Mônica", com as mesmas 160 páginas (80 de passatempos de 80 de histórias), continuam com histórias de abertura originais dos 5 personagens principais no miolo, só que tem a desvantagem a capa não ser mais cartonada e plastificada como na Globo.

Todas as fotos dessa postagem são da minha coleção pessoal, com exceção do Superalmanaque do Maurício nº 1 que ainda procuro na coleção. Por isso que coloquei só fotos até do nº 20. Eu colecionei até o nº 20 porque, além de terem diminuído o número de páginas no total e também o de histórias, a maioria das histórias eu já tinha nos gibis originais. Assim como os demais almanaques, aos poucos, passou a ter menos história da Abril ao passar os anos até não ter mais. Como vinham embalado com brinde, não sabia na hora quais histórias eu tinha ou não, sendo que geralmente quando tinha alguma da Ed. Abril, era só uma ou do Cascão ou do Chico Bento (no caso, as histórias de abertura das últimas edições do cascão ou Chico de 1986). Depois fui descobrir que até o nº 25 tinha pelo menos uma deles da Abril. Vale lembrar que as histórias nessa época ainda eram boas, só não comprava porque já tinha a maioria. Decadência total só as últimas edições, já que tinham mais histórias mais recentes.

Uma boa coleção que vale comprar se achar em algum sebo ou lojas virtuais, principalmente do nº 1 ao 10.

36 comentários:

  1. Então fica a confusão para muitos colecionadores que procuram o Almanacão de Férias nº 1 e não encontram

    --- esclarecer isso, para os grandes fãs e colecionadores, foi excelente! Ficou meio bizarra a numeração assim...

    Os Almanacões também costumavam ter brindes dentro.

    --- Bacana isso. Mas os brindes era meio fracos. Até hj queria que pusessem ao menos um pôster em edições como as 50 anos, por exemplo. Mas para que fariam isso se vendem os pôsteres caríssimos na loja virtual?

    mesmas 212 páginas,divididos com 132 páginas de republicação de histórias e 80 páginas de passatempos

    --- Como vc citou mais abaixo, se isso era "ruim" para alguns, hj é pior, vez que é meio a meio!

    Todas as fotos dessa postagem são da minha coleção pessoal,

    --- Maravilha, cara! Sua coleção deve ser foda! Ainda merece uma postagem com imagens de tudo! Já pensou em organizá-las numa estante? Já vi muito formatinho organizado em estantes e achei legal. E tudo na vertical!

    Uma boa coleção que vale comprar se achar em algum sebo ou lojas virtuais, principalmente do nº 1 ao 10.

    --- Eu não compraria. Motivo: passatempos! Acho um grande desperdício de páginas. E o pior: as páginas de passatempo vêm em offset! Ou seja: jornal para as HQs e papel bom para os joguinhos. Há vários títulos de passatempos MSP nas bancas e livrarias. Meter isso nas publicações Panini é um erro. Se não houvessem passatempos, esses almanaques venderiam mais. Acredito muito nisso!

    ResponderExcluir
  2. A minha preferência em relação ao Almanacão de Férias eram os passatempos mesmo. Colorir, jogos dos 7 erros e outros ocupavam meu tempo de férias mais do que as histórias, que me atraíam mais nas edições de Coleção Um Tema Só!

    E tinha as revistas específicas de Cruzadas, essas eram fantásticas!

    ResponderExcluir
  3. Kleiton, aí q tá. Esse tratamento de papel off-set nos passatempos é só agora na panini. na Globo era tudo o mesmo papel de jornal, tanto para as histórias e quanto para passatempos.

    Vale a pena ter é pelas hqs mesmo, é muita raridade da Abril e Globo. Mas claro q no momento q diminuiram nº de páginas de hqs perdeu a graça.

    Quanto a minha coleção não deixo em estante. Aqui tem muita poeira. Eu deixo dentro do guarda-roupa empilhado um em cima do outro. organizo por titulo e ordem de edição, com os mais antigos em baixo. O chato é tirar e colocar no lugar, dá trabalho. Eu até gostaria de deixar na vertical, mas dentro do guarda-roupa mesmo. Quando der eu faço uma postagem sobre minha coleção.

    ResponderExcluir
  4. Bruno

    Eu tbm comprava algumas dessas cruzadas, era toda em papel off-set, colecionava até os primeiros números. nem lembro q fim levou, hj nao tenho nenhuma dessas.

    Nos Almanacões eu tbm fazia os passatempos. Quando pequeno era o q atraia mais, hj é o contrario. Agora passatempos nos gibis da Mônica, Cebolinha e Parque da Monica eu nao fazia. Nunca achei certo ter passatempos nas revistas convencionais. Nos almanaques q agora tem nos ultimos anos acho pior.

    ResponderExcluir
  5. Enfim, sempre há alguém que curte esses passatempos. Me equivoquei em meu comentário. O comentário do "Bruno C" reflete bem isso. Acho, mesmo assim, que poderiam ao menos dar uma chance a grande almanaques apenas com quadrinhos... Haveria um público certo.

    Sobre poeira! Moro praticamente numa roça! Aí, já viu. Minhas HQs ficam em estante mesmo. Mas os formatinhos guardo em caixas!!!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia!

    Estou indo dormir, mas, antes, vou colocar seu blog na minha indicação de favoritos... que no meu blog chama-se "Amigos do Peito". Gosto de suas opiniões e teus sentimentos a respeito da turma da Mônica.

    Fiquei um pouco apreensivo em vir antes porque eu me apego muito às pessoas que costumo frequentar os blogs e tive medo de, de repente, estar em um lugar onde posso não ser bem vindo. Na dúvida, fiquei resistente. Mas agora entrei aqui e vi meu blog nas tuas indicações. Percebo, então, que no mínimo há um respeito pelo que eu sou, pois o meu blog é o meu reflexo mais nítido.

    Amanhã, em algum momento do dia, lerei com calma seu blog. Gosto de dar atenção.

    Abraços e nem preciso desejar boa sorte porque eu sei que você já está formando seu belo público. Assim mesmo, prosperidade e vida longa a este espaço!


    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  7. Valeu pelas palavras Fabiano, fique à vontade para ler e comentar. Eu coloquei o seu nos favoritos, q eu vi q fala de quadrinhos e tem comentários semelhantes.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Legal, Marcos...adorei essa postagem!! ;)

    Almanacão de Férias era TUDO...naquela época...lembro-me que nas férias e até na escola quem tinha um fazia um grande sucesso com a galera!

    Eu só vim a conhecer essa revista na edição N°9 e me apaixonei pelo formato maior...meu primeiro almanacão oficial foi a edição N°12(deixei de viajar só pra ganhar um,hehe)..minha segunda edição foi a N°14(tinha o dinheiro vivo na mão só para compra-lo)...ficava imaginando,poxá o que eu dava pra comprar de quantidades de gibis novos e mais ainda de antigo as que não era do mês nas bancas...só pra te-lo,sempre foi assim com gibis...comprava sempre os mais caro,meu amigo chiavam,para eu comprar sempre os mais batatos,mais eu queria os mais caro$$$...

    Enfim,na época dos almacões eu não sabia a peoricidade quando saiam nas banca(o mês certinho) e acaba nunca vendo quando saia um novo e quando saia,via um na banca,ficava louco pra te-los,mas claro,criança não tinha dinheiro pra comprar,até pq eram sempre os gibis mais caros da banca(o formato livrão era encantador)...

    ResponderExcluir
  9. Eu só vim a colecionar o almanação de vez a partir da edição N°22 e os Almanação da Turma da Mônica(comprei o N°1 na época,hoje não tenho mais na minha coleção de gibis da Turma da Mônica)..edição N°8 e tenhos todos até o final da Editora Globo...continuei na era PANINI...tenho todos!!

    E isso ai,mas assim como você Marcos, confesso os melhores do nº 1 ao 10(se um dia achar,claro,tiver tempo e dinheiro juntar e tenhos na minha coleção,vale a pena, até pq já li as edições N°7 e 10 e são muito divertidos! :D

    Abrç do amigo XANDRO.

    http://blogdoxandro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Bacana o seu comentário Xandro. Almanacão realmente marcou infancia de muita gente. O meu primeiro Almanacão de Férias foi o nº 4. O nº 3 eu consegui numa promoção na época do nº 10: vinha 2 Almanacões juntos a preço de 1. E veio no pacote o nº 3 e 9. E o nº2 eu consegui há uns 2 anos atras num sebo. O nº 1 ainda procuro.

    Os q vc tem na casa do nº 20 são bons, hqs são muito boas tbm, o q estragou foram diminuir nº de pág. de histórias.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. O difícil dos almanacões na minha opinião, era pintar os desenhos naquele papel jornal, o jeito era copiar o desenho num papel sulfite. Lembro que na época eu queria ter muito o Almanacão nº 9 , meu pai deu o dinheiro e tudo, mas o cara da banca disse que já haviam recolhido (já era agosto). No lugar acabei comprando um almanaque da Xuxa rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, se não tivesse cuidado rasgava a página. Acho q por isso q estao colocando papel off-set nos da Panini. Seja bem vindo. Abraço

      Excluir
  12. Faltou o Super almanaque da Monica 1 editora abril!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É q não tenho,mas fiz um breve comentário sobre ele no início da postagem.

      Excluir
    2. Oi Marcos! O q estou me referindo eh o de 1984! Esse, nao teve passatempos, creio eu, mas sim algumas paginas com piadas preto e branco http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-664797846-super-almanaque-monica-numero-1-edtabril-_JM

      Excluir
    3. Ah tah, até q esse não considero Almanacão, ainda mais q não tinha passatempos. Só o formato foi um pouco maior na altura. Considero mais como um Almanaque da Mônica com formato maior.

      Excluir
    4. Bem falado, Marcos! Esse almanaque até parece um Almanaque da Mônica gigantesco! Tão gigantesco que até o preço é salgado! Lá no Mercado Livre, tá vendendo por 40 reais. Um absurdo! Talvez esse almanaque deve custar mesmo uns 40 ou 50 reais. O que você acha, Marcos? Se você achar que tá caro demais, que preço você daria pra esse almanaque? Abraços!!!

      Excluir
    5. É meio raro, mas não a ponto de cobrar R$ 40,00. Tá caro demais por esse preço. E esse almanaque não é gigantesco. A largura é a mesma de gibis convencionais, só é maior cerca de 4 cm na altura e tem mais páginas. Só isso. Abraços

      Excluir
  13. Marcos por que o Grande almanaque do Mauricio 1 tem duas capas diferentes? Tem essa q vc postou e outra q o planeta gibi postou tb

    ResponderExcluir
  14. http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/superalmanaque-do-mauricio-n-1/smu0031/12258

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples Babi..esse ai é capa da Editora Abril e a que Marcos postou da Editora Globo..hehehe! :D

      Excluir
    2. Isso aí Babi. Esse do Guia dos Quadrinhos é o da Ed. Abril de 1986.

      Excluir
  15. Às vésperas de um lançamento de um Almanacão desses, eu cheguei a sonhar ( imagino que não tenha sido o único) que estava na banca, pegava na mão, mas não abria, tamanha a ansiedade. Tinha quase todos, doei para um hospital infantil, não me arrependo, mas depois de ler uma postagem tão caprichada dessas, já penso em comprar tudo de novo! Obrigado.

    ResponderExcluir
  16. Às vésperas de um lançamento de um Almanacão desses, eu cheguei a sonhar ( imagino que não tenha sido o único) que estava na banca, pegava na mão, mas não abria, tamanha a ansiedade. Tinha quase todos, doei para um hospital infantil, não me arrependo, mas depois de ler uma postagem tão caprichada dessas, já penso em comprar tudo de novo! Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Muitos ficavam ansiosos quando estava perto de chegar. Nostalgia pura. Pelo menos vc deu os seus por uma boa causa, agora comprar de novo vai custar uma grana boa, mas dá pra conseguir.

      Excluir
    2. Sabe de alguém que tenha as primeiras edições pra vender, Marcos?

      Excluir
    3. Deilson, não sei. No Mercado Livre tem alguns vendendo, embora alguns bem caros. Tem q ver tbm se vc faz questão de passatempos limpos ou não...

      Excluir
  17. Não faço questão. Gostava dos passatempos, mas amava mesmo eram as estórias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok. Se eu souber de algo, aviso. E tenta ver no Mercado Livre.

      Excluir
  18. As opcoes q tem sao o mercado livre ou sebos que eu saiba!

    ResponderExcluir
  19. Hey, Marcos! Hoje fui ao brechó com meu pai(Sim, eu compro revistas antigas em brechó, pois quase não há sebos em minha cidade), e adquiri os Almanacões Turma da Mônica Números 8, 9, e 21. Sendo elas de 1998 e 2004 respectivamente. E o que achei delas? Geniais, principalmente as de 1998! A de 2004, eu obviamente não gostei muito pois, as histórias são mais recentes, tem uma que já tenho, e eu encontrei uma história, onde, sério, a Mônica está rebolando ouvindo axé, onde...bem, isso não vem ao caso, pra resumir, não gosto de ver esse tipo de história que parece até ter sido escrita pelo Emerson Abreu. Mas a revista que eu mais gostei mesmo foi o número 9, pois, estava mais bem conservada, tinha a história O Sugador de inspiração, e de quebra, ainda tinha uma história da editora Abril do Chico Bento. E antes que pergunte por que não comprei algo melhor, era porque não tinha outras revistas da TM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de admirar encontrar gibis em brechó, então já é uma sorte que vc tem.

      Quanto mais antigo for o almanaque, mais histórias antigas vão ter. Só que normalmente são histórias de 5 anos pra trás. No caso, esses de 1998 tem histórias até 1993 e o de 2004 até 1999. Esse nº 9 foi exceção colocar hq O Sugador de inspiração de 1994 nele. E em 1998 já estavam republicando poucas histórias da Ed. Abril, eram mais as últimas do Chico e Cascão, por isso vc só encontrou essa do Chico.

      Essa da Mõnica dançando axé acho que eu conheço, se for a da Mõnica rebolando o Tchum é de Mônica nº 129, de 1997. A moda na época era axé e aí colocaram isso para os personagens.

      Excluir
  20. Eu não sou um colecionador, nem vivi nessa época, mas eu tenho o Almanacão de Férias n° 19, aliás, eu gostaria que você falasse da história" O ExAgerado", que é bem engraçada, mas impossível de aparecer hoje em dia em uma seleção clássica, graças ao politicamente correto, se puder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho esse Almanacão,se der eu posto essa história.

      Excluir
  21. Acabou de Chegar Meu Super Almanaque do Mauricio...em perfeito estado...

    ResponderExcluir