sábado, 12 de abril de 2014

Esquecidos 7: Mariana (irmã do Chico Bento)


Para quem não sabe, o Chico Bento já teve uma irmã que morreu ainda bebê, a Mariana. Ela foi um personagem de muito sucesso que eu falo dela nessa postagem.

Mariana surgiu em 1990 e era uma estrela que tinha o desejo de virar humana e morar na Terra junto com uma família bem carinhosa. Ela conseguiu essa façanha, se tornando a irmã do Chico Bento, só que apenas um tempo necessário para ter o seu desejo realizado, até que as estrelas a chama de volta e ela tem que partir, deixando um vazio na família do Chico Bento. E, anos mais tarde, voltou em outra história para visitar o Chico Bento no seu aniversário. 

Sua primeira aparição foi no gibi do 'Chico Bento Nº 87' (Ed. Globo, 1990) na história "Uma estrelinha chamada Mariana". Foi toda narrada pela Mariana, ela se apresenta e diz que gosta de observar a Terra lá do céu. Gosta de ver o mar, as montanhas, os casais namorando, os animais dormindo, sempre com o desejo de morar na Terra.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 87' (Ed. Globo, 1990)

Ela contou para as suas irmãs estrelas o seu desejo e até já tinha uma família com quem gostaria de morar. As estrelas disseram que era possível, e elas passaram a rodar bem rápido em volta da Mariana, que chegou a ficar tonta. Quando passou a tonteira, ela já estava na Terra, e dentro da barriga da Dona Cotinha, mãe do Chico Bento, onde se sentia segura e até ouvia a conversa dos animais. 

Com isso, Dona Cotinha já se sentia enjoada e foi ao médico com seu Bento e recebeu a notícia que estava grávida. O Chico Bento adorou a ideia de ter um irmãozinho. Ele pergunta aonde ele estava e a sua mãe responde que estava dentro da barriga, que ainda é pequeno e que sai só quando crescer. Chico não via a hora do irmão nascer. Então, passa os meses e a gravidez ia ocorrendo numa boa. O Chico até leva o Zé da Roça e o Zé Lelé pra ver seu irmãozinho e eles falam que vai nascer uma melancia ou uma bola de futebol, deixando o Chico furioso e corre atrás deles.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 87' (Ed. Globo, 1990)

Chega o dia do nascimento e o médico vai a casa dos Bento para fazer o parto. Descobrem que é uma menina e o Chico adora a sua irmã, acha muito bonita e se torna um irmão coruja, que não desgruda dela para nada. Chico a leva junto quando ele vai nadar no rio, roubar goiaba, pescar, falando que quando ela crescer, vai fazer tudo aquilo junto com ele e não vai deixar nenhum menino paquerá-la. À noite, as estrelas sempre apareciam para Mariana, falando que o lugar dela continuava lá, sempre que precisar.

Até que um dia, a Mariana fica doente, e os médicos não descobrem a doença que ela tinha. Ela luta para ficar, mas não consegue e se vai, afinal as estrelas estavam chamando de volta. Com isso, Ela estava de volta ao seu lugar no céu e na Terra, se tornando estrela novamente, e na Terra, a menina havia morrido.

A tristeza prevalece na casa dos Bento, todos choram muito, com dor muito grande e saudades enormes por causa da perda da Mariana, que faleceu tão precocemente. A partir daí, quando chega a noite, ela sempre olha para a sua família no céu, e brilha mais forte e os Bento sabem que aquela estrela era a Mariana, terminando assim a história.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 87' (Ed. Globo, 1990)

É uma história curta de 9 páginas e muito linda e emocionante que mexe com as pessoas que perderam alguém querido.  Mesmo em um gibi infantil, o assunto da morte foi tratado de uma forma bem singela, que agrada e toca todo mundo.

Uma coisa interessante nessa história é que mostra crédito, informando que foi o roteirista Rubens Kyiomura (o Rubão) que a escreveu, e ainda mostra para quem ele escreveu: Lucio, Nora e Mauricinho. É raríssimo informar créditos nas histórias da MSP em qualquer época e nessa mostrou. Uma história tão bonita, que o estúdio resolveu abrir uma exceção e mostrar a todos quem escreveu. Provavelmente, o Rubão queria homenagear alguém que havia falecido há pouco tempo.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 87' (Ed. Globo, 1990)

Em 2003, essa história foi republicada no 'Almanaque do Chico Bento Nº 77', fazendo um grande sucesso. Quem já conhecia a história, adorou ler novamente e quem não conhecia se encantou com o brilho da história. É até curioso que os almanaques seguiam uma certa sequência dos anos das histórias a serem republicadas e os almanaques Chico de 2003 já estavam republicando histórias de abertura de 1991, e nessa edição voltaram para 1990 e o público adorou a volta dessa história, que podia ficar esquecida porque não republicaram em 2002.

Com o sucesso da história republicada e muitas cartas e e-mail recebidos, em 2005 a Mariana voltou em outra história inédita, 15 anos depois da original, na história "O presente de uma estrelinha", de 'Chico Bento Nº 449', contando a visita que a Mariana fez ao Chico no aniversário dele. Dessa vez foi escrita pelo Paulo Back, mas não mostra crédito dele na história. Lembrando que o Rubão já havia saído da MSP há algum tempo.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 449' (Ed. Globo, 2005)

Essa trama nova, com 19 páginas no total, é narrada pelo Chico Bento. Primeiro ele faz uma breve lembrança da irmã Mariana que faleceu. E depois ele chega na cozinha todo ansioso dizendo que o aniversário dele era amanhã e estava louco para chegar a festa. Só que percebe que a mãe estava séria e pensativa enquanto preparava o bolo e nem prestou atenção nele. 

Chico vai para varanda e comenta sozinho que quando a mãe fica séria daquele jeito porque está pensando na Mariana. Ele acha que seria bom que ela estivesse lá comemorando o aniversário dele. Mas se conforma dizendo que se está com o Pai do Céu porque foi por um bom motivo. E quando olha para o céu sabe que ela está lá em cima e ela está olhando para lá. Até que ele percebe que uma estrela está maior e está brilhando forte e cada vez mais perto. Quando ele olha, é a Mariana, que estava de volta e consegue falar com ele.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 449' (Ed. Globo, 2005)

Chico fica eufórico e queria que os pais a vissem, mas a Mariana não deixa porque ela visitar apenas o Chico. Ela revela que era uma estrela que queria saber como é morar com uma família amorosa, mas as suas irmãs estrelas a chamaram de volta e ela não pôde ficar. Mas sempre estava observando tudo lá de cima. Chico insiste novamente para ela ver os pais, mas ela acha melhor não, e que os adultos falam com as estrelas, só que com o coração e sentem a presença delas.

Nessa hora, as estrelas do céu se agrupam e a Mariana diz que já está na hora de subir novamente. Chico fica triste que ela tem que ir de novo, mas antes de ir a Mariana fala que tem um presente para ele. Ela o manda fechar os olhos e brilha intensamente, dando ao Chico uma sensação de paz e tranquilidade, e então, some e ele não vê.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 449' (Ed. Globo, 2005)

A partir daí, a história volta a ser narrada pelo Chico. Ele diz que acordou no outro dia e que o pai o viu na varanda dormindo e ele o levou pra cama. Na hora, ficou com dúvida se tudo foi sonho ou não. Diz que aquele aniversário foi o melhor da vida dele e diz que o presente da Mariana podia ser a esperança de encontrá-la novamente. Ele sabia que ia acontecer, só não sabia se iria ganhar uma nova irmã ou ela o visitaria de novo. Ele sempre olhava para o céu esses anos todos, até que, ele já adulto e casado com a Rosinha entendeu que ela fazia parte dele, desde aquele aniversário, e que voltou reencarnada como a filha dele com a Rosinha, terminando assim a história.

Trecho da HQ de 'Chico Bento Nº 449' (Ed. Globo, 2005)

Deu para ver que o final foi mais feliz nessa 2ª história e vimos que ela voltou como filha do Chico Bento e ela sempre ficou dentro dele até que fosse a hora certa pra nascer de novo. Até foi uma solução para não permanecer aquela tristeza que ficou na história de 1990. Vale lembrar que nas histórias mais recentes, os personagens não podem sofrer e não podem ter finais tristes.

Histórias completas com a Mariana foram só essas, porém ela foi lembrada em 'Mônica nº 232', ainda em 2005 mesmo, na história "Um aniversário festejado", em homenagem ao aniversário de 70 anos do Maurício de Sousa, aparecendo em 1 quadrinho, sendo um pouco confundida com a Estrelinha Mágica pela Marina nessa participação. Sempre deixando claro que a Estrelinha Mágica e a Mariana são personagens diferentes, apesar dos traços semelhantes. E Mariana foi lembrada também na história do Chico Bento Moço do livro "Chico Bento 50 Anos".
Trecho da HQ de 'Mônica Nº 232' (Ed. Globo, 2005)

Aliás, só para constar Os Souza, Garotão e Nico Demo, que já falei no Blog, e outros personagens esquecidos também participaram nessa história "Um aniversário festejado" de 'Mônica nº 232'.

Outra aparição da Mariana aconteceu na história "Espírito de aniversário", de 'Chico Bento Nº 31' (Ed. Panini, 2009), em que no final aparecem o Chico e a Rosinha adultos com uma filha e a menina tem traços semelhantes às histórias antigas. Desde então, quando precisarem mostrar o Chico Bento como adulto com uma filha deverá sempre ser a Mariana para dar sentido. Abaixo, um trecho dessa história, enviada por Ana Silva, já que não tenho esse gibi:

Trecho da HQ de 'Chico Bento nº 31' (Ed. Panini, 2009)

Então, vimos histórias lindas e emocionantes antológicas que revelaram uma grande personagem. Verdadeiros clássicos da MSP, sobretudo a história de 1990, que mostrou um final triste e que é a pura realidade mesmo. Pode ser que retornem com a Mariana em outra continuação, mas a tendência é só ser lembrada em participações especiais com personagens do limbo do esquecimento ou quando mostrarem o Chico Bento como adulto com uma filha. Acredito que não em histórias solo, até porque já ficou bem claro que ela será a filha do Chico Bento quando se tornar adulto.

Abaixo, algumas capas dos gibis que tem essas histórias da Mariana comentadas na postagem:

Capas: 'Chico Bento Nº 87' (1990), 'Almanaque do Chico Bento Nº 77' (2003), 'Chico Bento Nº 449' (20050, 'Mônica Nº 232' (2005) 

78 comentários:

  1. Li no antigo site da Mônica, muito lindo.
    Houve uma HQ de aniversário do Chico Bento, da Panini, "Espírito de Aniversário", em que mostra umas cenas do Chico e a Rosinha adultos e a Mariana criança, embora o nome dela não tenha sido especificado na HQ, pela aparência dava pra perceber.

    http://bimg2.mlstatic.com/chico-bento-n31-espirito-de-aniversario_MLB-F-3419137684_112012.jpg

    http://4.bp.blogspot.com/-SoimRiFZkQI/U0nKK2f6UVI/AAAAAAAAIuQ/2YF70AzKGbs/s1600/digitalizar0001.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Ana! Não tenho esse gibi e não conhecia. Coloquei a sua imagem na postagem falando sobre isso. Valeu!

      Nunca foi falado se ele colocou o nome da filha de Mariana, isso é fato. Acredito q a partir de 2005, sempre q colocarem o Chico adulto com filha nas hqs colocarão a Mariana como filha.

      Excluir
  2. Se já foi emocionante ler o seu texto sobre a personagem e ver páginas da revista,imagino então, ler as histórias completas!!

    Dessas que você postou as capas,a única que tenho é a do aniversário do Mauricio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são hqs muito emocionantes sim. Muito bem feitas. Vale a pena ter esses gibis. Pelo menos vc tem a Mônica 232 q, apesar de mostrar só uma participação dela junto com outros do limbo do esquecimento é muito bom tbm.

      Excluir
  3. Essas hqs da irmãzinha do Chico, que morreu são mesmo muito tristes e bonitas, e ainda são lembradas após tantos anos. Por outro lado, as histórias atuais, nada tem que mereçam ser lembradas futuramente. A Turma da Mônica está se tornando apenas motivo de recordação. As novas revistas se tornarão cada vez mais infantis, já que a própria infância de hoje está reduzida. As crianças atuais crescem rápido demais, não querem saber de quadrinhos, preferem outras mídias. Só mesmo a faixa dos 5 a 7 anos para gostar dos gibis atuais, comprados pelos pais. Essas hqs antigas é que são boas. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Paulo, os gibis atuais são tudo descartáveis, não tem aquela coisa q fica na memória. Com certeza as crianças estão mais ligadas em outras coisas do q ler gibi, e não terão memória afetiva das hqs q leem hj quando crescerem. E junta com roteiros e traços fracos, aí piora mais ainda.

      Hqs como da Mariana sim são boas e memoráveis e q ficam pra sempre. Abraços

      Excluir
    2. "e não terão memória afetiva das hqs q leem hj quando crescerem"
      Oi Marcos, eu gostei desta frase que você usou. Não terão mesmo, essa memória afetiva, que os pais de hoje tem, e é o que leva a comprarem as atuais revistas para os filhos.
      Posso estar enganado, mas, pode ser que a infantilização das hqs atuais esteja diretamente ligada aos produtos licenciados, que são para crianças da primeira infância. Abs.

      Excluir
    3. Hj as crianças abandonam leitura de gibis cedo. Se vc reparar as seções de cartas antigas, ainda tinha gente de 15, 16 anos q liam gibis e mandavam cartas pra eles.

      Os gibis pras crianças hj são só pra entreter na hora e depois deixam em qualquer canto. E isso para as q estão aprendendo a ler, pq as maiores de 10 anos em diante nem gostam mais.

      Tbm acho q a infantilização das hqs tem a ver tbm com os produtos, sim. Acho q tem influências. Abraços

      Excluir
    4. Isso é uma triste constatação. As crianças de hoje crescem rápido demais e tudo para elas é descartável. Eu até hoje leio as historinhas antigas porque elas me remetem as coisas boas (e até as más) da minha infância. Obrigado pelo post emocionante.

      Excluir
    5. Verdade, tem o seu lado afetivo os gibis antigos. Mesmo assim, as hqs antigas não eram tão infantis e agradavam a todas as faixas etárias Podiam ser considerados gibis de humor, só q protagonizados por crianças. Hj realmente fazem jus o nome de gibis infantis.

      Essa hq do Chico é muito emocionante. Muito bonita. Q bom q gostou.

      Excluir
    6. Olha eu tenho 11 anos e amo os gibis da monica!

      Excluir
    7. Legal Helena! Tomara q continue gostando.

      Excluir
    8. Uma coisa que eu não to gostando mesmo, é que nas edições atuais tão colocando coisas modinha nos gibis, tipo Pokemon GO, 'Iutubers' Agora só falta os Fidget Spinners.

      Excluir
    9. Logo colocam, não de demorar muito rsrs

      Excluir
  4. Respostas
    1. Legal! Essa hq é muito boa, vale a pena.

      Excluir
  5. Vale lembrar que ela também foi citada em "Chico Bento Moço #7" pelo Zé Lelé. Mas foi somente uma citação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Pedro, essa eu não ia saber rsrs...

      Excluir
  6. Eu tenho um almanaque recente do Chico Bento onde aparece uma menção à personagem e um Chico Bento triste de tão saudoso. A história não tem nada de alegre, mas é bonita e bem mais curta. Uma pena que eu não me lembro em qual almanaque do Chico ela está, mas quando eu der uma "mexida" nos meus gibis, lembrarei de dar uma olhada.

    Abraços. Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A personagem pode ter algumas citações em hqs a partir de 2005, mas acredito q de aparecer mesmo só em hqs do tipo o Chico adulto com uma filha, como foi essa de 2009.

      Abraços

      Excluir
  7. Marcos, eu lembro dessa história... é impossível não lembrar pois foi muito tocante na época ver a perda da irmãzinha do Chico no gibi. Realmente a história é genial e foi maravilhoso relembrá-la aqui. Quanto as outras aparições de Mariana, essas não tinha visto não. Gostei das informações todas :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanda, é uma hq inesquecível sem dúvida. Muito bem elaborada e dá pra ter pena da família do Chico. A outra hq foi boa tbm.

      Excluir
  8. Noooooooooooooooooossa, eu tenho essa história (a primeira)
    É muito linda mesmo, demais!!!!
    Adorei rever aqui, obrigado por nos lembrar dela.
    Abraços, Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda demais, uma das mais emocionantes. Q bom q vc tem essa. Abraços

      Excluir
  9. Essa,pelo menos a última, é uma das poucas que tratam de reencarnação.
    É bem bonita e mágica.
    Conheço a história,só nunca consegui ler,principalmente a última que ela apareceu.

    Sobre ela sempre aparecer quando aparece o futuro do Chico,acho q nem sempre,a não ser recentemente.Mas numa revista minha que eu acho que era de 2003, o Chico consegue ir para o futuro com a ajuda de um espelho e daí encontra um neném menino no berço dentro de onde era o seu quarto.Mas ele só entende e percebe que foi para o futuro no final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, não costumam mostrar o Chico com filha quando mostra adulto. são poucas vezes isso, e mesmo assim só depois de 2005.

      Não conheço essa hq de 2003, até q parece ser boa.

      Excluir
    2. Não tenho certeza se é de 2003.
      Pegaram emprestado e não devolveram. Ç_Ç

      Excluir
    3. Entendi. E q chato não devolverem o gibi hein. Comigo já aconteceu isso e por isso não empresto mais.

      Excluir
    4. Não foi só esses,foi acho que 3/4. Eu fiz isso pq não eram almanaques,meus almanaques organizadíssimos eu não empresto mesmo.
      Problema é que vem alguém e diz que vc é egoísta, eu não gosto disso então eu empresto só as revistas normais que não estão em ordem.Mas tem que ser para pessoas realmente confiáveis.

      Excluir
    5. Por isso é bom ter algumas iguais ou separar algumas sem importância pra emprestar aos outros.

      Excluir
  10. Há ainda uma aparição dela em Chico Bento #81 - na história "Um Dia Especial", Chico Bento relembra momentos de infância e, no final, aparecem ele a Rosinha adultos e a filha(no caso, a Mariana).

    Um fato importante na história é que ela é 100% na grafia correta, sem o caipirês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Um fato importante na história é que ela é 100% na grafia correta, sem o caipirês."

      Falando certo, sem ser narrador falando e descaracterizando os personagens? Ridículo. Não conheço essa hq, mas já vejo q já é uma bola fora.

      Valeu pela informação, a forma dela aparecer só assim mesmo com o Chico adulto com filha.

      Excluir
    2. No início parece que é um narrador falando, mas depois você vai descobrindo que na verdade é o Chico adulto falando das lembranças de infância falando sobre sua infância.

      Excluir
  11. Marcos,

    "Mesmo em um gibi infantil, o assunto da morte foi tratado de uma forma bem singela, que agrada e toca todo mundo"
    - Acho que, por isso, a Mariana foi esquecida, pois lembra o momento da grande perda: a Morte. Mas por um lado é bom: evita que um personagem tão legal torne-se arroz de festa, aparecendo em tudo o que é trama. Por mais bonitinha que "O presente de uma estrelinha" seja, não gosto tanto dela. Parece que foi um jeito do MSP em contornar a perda do Chico e dar a tudo uma resolução feliz.

    "nessa história é que mostra crédito"
    - Acredito no que vc supõe: pode ser uma grande homenagem do autor da história. Daí, os créditos!

    "Sempre deixando claro que a Estrelinha Mágica e a Mariana são personagens diferentes"
    - Por mais que saibamos disso, sempre que vejo a imagem do brinquedo Estrelinha Mágica, recordo da Marina!

    "Chico Bento Nº 449"
    - Essa foi adquirida por mim naquela última compra que fiz, mostrada no blogue!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Por mais bonitinha que "O presente de uma estrelinha" seja, não gosto tanto dela. Parece que foi um jeito do MSP em contornar a perda do Chico e dar a tudo uma resolução feliz."

      Eu tbm penso assim... acharam q foi uma hq com final muito triste e aí fizeram outra para amenizar o sofrimento. É boazinha essa, mas a primeira de 1990 achei melhor.

      Legal q conseguiu a 449 na compra, mas até q essa não é muito difícil de encontrar. Abraços

      Excluir
  12. Parabéns, Marcos! Este post me agradou muito. Mesmo não lendo a HQ da Mariana no gibi original e nem no almanaque em que foi republicado, eu sempre li a HQ no antigo site da Mônica. E olha que estas HQs antigas são bem melhores do que as de hoje em dia.

    Mas agora vem as perguntas: Você sabe outras HQs emocionantes da turma? Sabe outras HQs feitas pela Rosana? Conhecia o site da Mônica? Diz aí, e se der, fale de algumas HQs que você responder, tá? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A turma já teve várias hqs emocionantes. As da Rosana não sei muitas q foram escritas dela. Conhecia o site antigo e conheço o novo. Abraços

      Excluir
    2. Ah, sim, Marcos! Faltou eu falar que deveriam mesmo republicar essa história da Mariana de 1990 no livro Chico Bento 50 Anos.

      Achei muito revoltante não terem republicado essa história que eu considero uma obra-prima. Talvez, deve ser porque esqueceram totalmente dela.

      Também achei que deveriam ter republicado também a HQ O Presente de uma Estrelinha, seguido da história original de 1990. Afinal, é como se fosse uma saga de duas partes.

      Então, meu caro, diga se você também se revoltou por não terem republicado as duas HQs da Mariana no Chico Bento 50 Anos, e diga se a história de 1990 você acha uma obra-prima da MSP. Abraços!

      Excluir
    3. Tbm acho q deviam ter republicado, pelo menos a de 1990. Um clássico. Abraços

      Excluir
  13. Onze anos atrás eu perdi minha primeira filha que se chamava Larissa que veio como a Mariana do Chico Bento e hoje tenho um filho que quando me pergunta pela irmã eu conto essa história para ele. Hoje ele adora Chico Bento especialmente por causa da Mariana. Queria tanto esse gibi para ele ler. Como faço? Existe essa possibilidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Marcia... a 1ª hq saiu em Chico bento nº 87 (1990) e foi republicada no Almanaque do Chico nº 77 (2003)... e a 2ª hq saiu em Chico bento nº 449 (2005). As capas são as q mostrei na postagem.

      A chance de vc conseguir seria em sebos de ruas ou na internet em sites como Mercado Livre ou Estante Virtual. Aí vc digitaria na pesquisa essas edições e quem sabe encontra. Ten chance de encontrar, sim. Tomara q vc consiga.

      Excluir
    2. Caso não saibam, acabou de ser republicada no almanaque do Chico, n° 58. Vale a pena conferir.

      Excluir
    3. Caso não saibam, acabou de ser republicada no almanaque do Chico, n° 58. Vale a pena conferir.

      Excluir
    4. Verdade, foi novamente republicada.

      Excluir
  14. Daquele jeito que deveriam ser o Chico Bento moço e a Rosinha moça tb!Não como está agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho... nada de estilo mangá

      Excluir
    2. Exatamente! HQs é bem melhor do que mangá, né, Marcos? Por isso que eu não compro e odeio TMJ e CB Moço. E você? Abraços!

      Excluir
    3. Eu tbm não gosto da TMJ e Chico Moço. Abraços

      Excluir
  15. Eu queria reler a história de quando o chico faz 7 anos, amo essa historinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for a do Chico Bento nº 2 da Ed. Abril, eles republicaram na Coleção Histórica nº 2. Se der, eu mostro aqui algum dia.

      Excluir
  16. Por favor, qual a edição do Cascão tem a historinha dos três mosqueteiros em que o Cascão é o Dartagnan?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lembro dessa. Muito legal. É a história "Os três mosqueteiros" de Cascão Nº 45 - Ed. Globo, 1988.

      Excluir
  17. A estória da Mariana saiu novamente esse mês, em Almanaque do Chico Bento 58.
    Vamos prestigiar esse clássico!

    ResponderExcluir
  18. Que legal o seu blog, eu tinha essa, a número 1 da Magali e também o primeiro almanaque da Mônica, mas há mais ou menos 10 anos, um rato acabou entrando na caixa onde elas estavam e urinou em tudo, fui obrigada a jogar fora, lamento até hoje por isso, meu sonho é comprá-las em algum lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, seja bem vinda. Que pena que aconteceu isso, tomara que vc encontre de novo esses gibis. Em sites como Mercado Livre e Estante Virtual dá pra achar, só que costumam cobrar caro.

      Excluir
  19. Poxa eu não conhecia essa história tão linda e um triste. Parabéns pelo blog amei de montão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Muito linda sim essa história.

      Excluir
  20. Sempre me emociono com essa história. Ela é contada de maneira tão simples, mas ao msm tempo muito profunda. Obrigada pela publicação. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, essa simplicidade que torna tão especial essa historia. E no geral as melhores são as mais simples, sem dúvida.

      Excluir
  21. Apenas passando para avisar que a Marina, irmã do chico, reapareceu no Chico Bento Moço 34 (Coração de Sertanejo). A história em si é meio boba, mas achei bacana ele lembrarem.

    ResponderExcluir
  22. Consegui esse gibi no mercado livre semana passado por apenas 4 reais. Ele está novinho, sem qualquer tipo de rasgo, rabisco, mancha, etc. Me sinto mega sortudo em ter essa raridade novamente em mãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Marcelo. No Mercado Livre até que não fica caro quando cobram R$ 4,00. Um gibi muito bom.

      Excluir
    2. Parabéns. Vc foi um felizardo. Se achou outro me avisa? Muito obrigado

      Excluir
  23. Tenho 35 anos e lembro dessa história e ainda estou procurando o Gibi para comprar e guardar de recordação. A escola da minha filha incentiva a infância em seu todo. Se alguém tiver gibis dá turma da Mônica para doar me avisem que busco. As professoras me disseram que os gibis quase desapareceram dá infância das crianças, mas que mesmo assim incentivar eles a lerem principalmente as histórias antigas, vai instigar a lerem mesmo quando adultos. Boas recordações este post. Amei relembrar, parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, realmente linda história essa primeira. Se alguém tiver gibi disponível tomara que entre em contato com vc

      Excluir
  24. Apesar de eu ser bem mais nova que a maioria dos comentaristas, gostaria de dizer que adorei a matéria, li todas as histórias comentadas. Não tenho os gibis, pois nunca fui colecionista. Apenas tenho meus gibis de rotação.

    Ainda nesse, discordo de muitos comentários onde foi denegrida a imagem dos gibis em estilo mangá e as gibis atuais. A infantilização não foi o ponto para os gibis "não serem mais bons como eram antigamente". Aliás, li muitas historias de antigamente e de hoje, e não houveram mudanças tão radicais assim, apenas as grafuras, mas mesmo elas, foram mudadas gradativamente - e pessoalmente falando, ficou bem melhor a turma a partir dos anos 2000, do que os primeiros quadrinhos, que olhando os dois lado a lado, parecem rascunhos.
    Pra quem diz acredita que foi infantilizado, e não serve mais para todas as idades, é porque chegou ao auge da vida, que ler desenhos está sem graça. Vejo pela minha mãe e padrinho, que eles continuam adorando os gibis, e que a magia não se perdeu para eles. Mesmo depois dos 40. Ainda aproveitando esta fala, menciono a história "a casa do velho Bento" - ed. 21 de 2017, que não apenas tem como aparição a Mariana, bisavó e bisavô Bento, como trata de forma lúdica a aceitação da morte. Um consolo aos corações com um pedacinho a menos. Historia essa que também inicia com os creditos de auem fez a história (Luciana Luppe). Acho essa história tão emocionante quanto a do aniversário do Chico Bento, e uso ela também a confrontar os comentarios todos que dizem que a Mariana só tem apariçao como filha do Chico Bento, em historias que mostram o futuro.

    E a quem diz que 'odeia' os HQ's estilo mangá, principalmente porque "eles deveriam ser como os personagens são caracterizados no gibi infantil, e não como no mangá", o CBM e o TMJ são edições realmente voltadas mais ao publico jovem. E esses são representados pela turma JOVEM, e não adulta. Como suas representações feitas nos gibis. - novamente vou falar de forma particular sobre esses - me encantaram, e tambem encantaram a minha mãe. E mesmo assim, continuo não colecionando, tendo apenas os rotativos. (spoiler) Adorei que no estilo jovem, alguns casais que eu romantizava no gibi acabaram se tornando reais, não por tanto tempo quanto eu quis, mas ao menos se tornaram. - como a Mônica e o DC, a Denise e o Xaveco... Sem contar que a TMJ e o CBM não perderam sua essencia principal, atingir o seu publico alvo. O sonho de toda menina ser princesa por um dia (aniversário dos 15 anos), as possibilidades de se conhecer outras culturas e lugares (intercâmbio), poder realizar sonhos de futuro (conseguir entrar e frequentar uma boa faculdade), são aventuras reais e com uma boa dose de ficção também (é claro) que são apresentadas por essas HQ's estilo Mangá. E mesmo assim, conseguem suprir o desejo de uma leitura gostosa e descontraida pra outras faixas etárias. Por exemplo, minha mãe. Ambas as turmas não suprem a realidade de idade dela, mas a encantam. Enquanto apenas a CBM supre a minha idade, a vida da faculdade, e mesmo assim a vida de colegial da TMJ me encanta.

    E mesmo no mangá a Mariana não foi esquecida, como mencionado nos comentários, os personagens fazem menção dela na ed. 7 e 37, mas eu ainda vou acrescentar a ed. 27 - onde o Chico entra em prantos ao revelar o segredo que ele esconde dentro de si, sobre sua irmãzinha que virou Estrela.

    ResponderExcluir
  25. Inclusive eu esqueci de comentar... A infância de hoje em dia não tem mais a vontade toda de ler os gibis como eu tenho, e como a maioria dos comentaristas, e não vão ter esses gibis como uma boa recordação pros seus futuros, não porque sua leitura ficou banal, mas porque os adultos estão a banalizando.

    Na escola em que trabalho, incentivamos muito a letura de gibis, de mangás e livros, desde a educação infantil(2 aos 6 anos), educação do primeiro grau (7 aos 14anos), quanto a educação jovem (15 aos 17 anos). E noto muito que a influência dos pais é a que mais conta. Exatamente como aconteceu na minha casa, onde o interesse pela leitura da minha mae cativou tanto a mim, enquanto meu pai, raras vezes parava para ler um gibi, acabando por influenciar na vontade pela leitura do meu irmão. - mesmo que ele adore ler os gibis, pela influencia dos nossos pais, ele teve sua relação com a leitura, pouco explanada. Pois enquanto eu tive mais convívio com a mãe, ele teve mais com o pai. Enquanto eu via mais a mae lendo um livro na cama e me mostrando a compreensão dele, em vez de ver meu pai assistindo TV, meu irmão foi o inverso. E isso retrata exatamente o que somos hoje. E isso acontece atualmente. Quem hoje tem filhoa que começam a fazer birra, e pegam um gibi para lerem para eles, em vez de dar o celular? RARÍSSIMOS pais e mães. Logo, obviamente a leitura dos mesmos, são bobas e insignificantes. E os que leem hohe em dia, sem a influencia de um pai ou mãe, é exatamente uma leitura forçada ou apenas "a única coisa que eu tenho pra matar tempo", exatamente eu, em relação a revistas de fofoca. - então por isso a minha conclusão. A culpa não é de como o gibi está, mas de como os adultos estão agindo hoje em dia, e da falta de boa vontade para entender que os tempos mudam, e que a infancia que era perfeita pra uns, pode não ser perfeita para outros.

    ResponderExcluir
  26. Oi gente. Tenho 53 anos e centenas de gibis (Turma da Mônica e Disney). Adoro! Passei meu gosto para meu filho que já tem 29 anos e até hoje lê ( e outros livros também). Vou ficar velhinha e amando ler meus gibis. E também amo desenhos infantis. Sou adulta e levo sério as decisões que precisam ser tomada na vida, mas quando leio minhas historinhas ou vejo desenhos, me sinto um pouco criança e esqueço como os tempos atuais estão difíceis. Faz bem deixar um pouco a seriedade de lado e relaxar um pouco, pois isso afasta o mal humor. Um abraço a todos que como eu curte esse passatempo gostoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por comentar. Realmente ler gibi desestressa

      Excluir
  27. Gente eu não sabia dessa história. Não se acha pra comprar mais esses quadrinhos ne?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra encontrar gibis antigos só em sebos ou sites de internet como Mercado Livre ou Estante Virtual.

      Excluir
  28. Ah essa historia eh antologica e muito marcante. Acho muito louvavel que gibis infantis toquem em assuntos como a morte. Conheci uma mae portuguesa que perdeu a bebe dela que tinha so 1 ano de idade. Ela tambem tinha um filho mais velho da mesma idade do Chico. Sempre que eu lembro dessa familia eu me lembro dessa historia do Chico.
    ADoraria se a Mariana retornasse em algumas historias do Chico atuais, para as criancas dessa geracao saberem que ele tem uma irma. DE qualquer forma ela ja marcou historia nos gibis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana só aparece as vezes quando mostra Chico e Rosinha adultos e ela como filha deles.

      Excluir